9.15.2010

O Joãozinho, a Tia Lídia e uma moral útil para a vida

O Joãozinho achou tão excitante o que tinha visto que não se conteve e correu para casa contar à mãe, o que tinha visto.
- Mãe! Mãe! Eu estava no pátio da escola, quando vi o carro do pai ir para o bosque com a tia Lídia. Fui atrás para ver. O pai estava a dar um grande beijo na tia Lídia. Depois ele ajudou-a a tirar a blusa, depois a tia Lídia ajudou o pai a tirar as calças e depois a tia Lídia...
Nesse ponto, a Mãe interrompeu-o e disse:
- Joãozinho, essa é uma história tão interessante, que vais guardá-la para contar à hora do jantar!...
Quero ver a cara do pai, quando lhe contares tudo isso, à noite.
Ao jantar, a mãe pediu ao Joãozinho para contar a história.
- Eu estava a brincar no pátio da escola quando vi o carro do pai ir para o bosque com a tia Lídia. Corri para ver. Ele estava a dar um grande beijo à tia Lídia. Ajudou-a a tirar a blusa e a tia Lídia ajudou o pai a tirar as calças e depois a tia Lídia e o pai começaram a fazer as mesmas coisas que a mãe e o tio Jacinto faziam, quando o Pai estava na tropa!
A Mãe desmaiou!

Moral da história: Às vezes, é preciso ouvir toda a história, antes de a interrompermos...

3 comentários:

asmo lündgren syaliot disse...

esses costumes ou vivem no sopé da serra a 240 metros de altura do gajo do NMM ou a serra da malcata era ou é muy pequerruchinha

quanto à dita parábola sofre dos mesmos problemas
é curta
e o pai ou foi à tropa na
3ªidade ou o miúdo nasceu quando o pai tinha 12 anos

mãe e o tio Jacinto faziam, quando o Pai estava na tropa...pressupõe-se que o miúdo viu
logo era nascido quando o dito cujo
foi à tropa e já tinha capacidade de memorizar
enfim isso da lógica ainda escapa

agora em termos de costumes

ir para a floresta no verão...fosga-se

para tirar as calças iam fazê-lo no ambiente natural da Málcata

é claramente uma história auto-biográfica

agora resta saber se o autor é o Jãozinho a mãe o tio a tia o PAI ou o espírito santo

asmo lündgren syaliot disse...

Kommentaren er lagret.
Det kan ta en stund før kommentaren din vises på nettstedet
nem se esperava outra coisa
com uma moral dessas

ó tempura ó morres

ou in illo tempura

eu ká nunca comi tempura

J disse...

Finalmente, um leitor informado, rigoroso e analítico. Aliás, finalmente um leitor. E sim, os mores vivem no sopé. Num buraco. Aliás, num buraquinho.